ga('send', 'pageview');
a

Do what you love, Love what you do.

Últimas Noticias

 

Cursos

Do what you love, love what you do.

Curso de Primeiros Socorros

245.00

Adquira conhecimentos, capacidades e competências para prestar a primeira assistência, a vítimas de acidente ou de doença, até à chegada dos meios de socorro.

Destinatários:

  • Profissionais de Saúde;
  • Público em geral.
REF: primeiros-socorros Categoria: Etiqueta:

Descrição

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM 

OBJETIVOS GERAIS

  1. Habilitar os formandos com conhecimentos que lhes permitam prestar a primeira assistência, a vítimas de acidente ou de doença, até à chegada dos meios de socorro.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  1. Descrever o funcionamento do sistema integrado de emergência médica (SIEM);
  2. Reconhecer a organização do socorro;
  3. Identificar a anatomia e fisiologia do corpo humano;
  4. Identificar situações de obstrução da via aérea e executar manobras de desobstrução;
  5. Identificar situações de paragem cardiorrespiratória e executar manobras de suporte básico de vida;
  6. Identificar os principais sinais e sintomas em situações de trauma;
  7. Executar os passos do exame da vítima;
  8. Colocar corretamente uma vítima em posição lateral de segurança no momento adequado;
  9. Administrar corretamente os cuidados adequados a cada situação;
  10. Executar técnicas de imobilização em situações de suspeita de fratura de ossos;
  11. Conhecer a atuação perante insolações e queimaduras;
  12. Atuar eficazmente perante uma situação de envenenamento;
  13. Controlar eficazmente uma hemorragia.

MODALIDADE DE FORMAÇÃO
Formação profissional de iniciação ou aperfeiçoamento de competências.

FORMA DE ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO
Regime Presencial

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS – CARGA HORÁRIA

  1. Sistema Integrado de Emergência Médica
    1. Princípios gerais do socorrismo
    2. O socorrista
    3. Plano de ação
  2. Exame Geral da Vítima
    1. Exame primário
    2. Exame secundário
  3. Suporte Básico da Vida
    1. Abordagem da Via Aérea
    2. Reanimação no adulto
    3. reanimação na criança
    4. Casos especiais
    5. Posição Lateral de Segurança
    6. Exercícios de simulação prática
  4. Hemorragias
    1.  Conceito
    2. Classificação
    3. Sintomatologia
    4. Como atuar
    5. Exercícios práticos
  5. Estado de Choque
    1. Conceito
    2. Causas
    3. Sintomatologia
  6. Feridas e Queimaduras
    1. Conceito
    2. Tipos de feridas
    3. Graus de queimaduras
    4. Como atuar
  7. Asfixia e obstrução da via aérea
    1. Anatomia das vias aéreas
    2. Conceito
    3. Causas Comuns
    4. Como atuar
  8. Intoxicações
    1. Conhecer a linha do Centro de Informação Antivenenos (CIAV)
    2. Que dados fornecer ao CIAV?
    3.  O que fazer?
  9. Emergências médicas
    1. Dor Precordial – Enfarte Agudo do Miocárdio
    2. Acidente Vascular Cerebral
    3. Asma
    4. Lipotimia
    5.  O que fazer?
  10. Trauma e Fraturas
    1. Mecanismos de trauma
    2. Lesões na cabeça, pescoço ou costas (TCE ou TVM)
    3. Lesões nos ossos, músculos ou articulações
    4. Atuação numa fratura
    5. Imobilização de fraturas [parte prática]
  11. Avaliação

Total de horas:  25 horas

METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO

Metodologias ativas que promovam a participação dos formandos, valorizando a sua experiência e a aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos.

A componente teórica, com recurso a metodologias expositivas com suporte de meios audiovisuais, irá alternar com a componente prática, para além do método expositivo, demonstrativo e interrogativo o método ativo será privilegiado, assim os formadores disponibilizarão materiais para análise e reflexão conjunta, bem como para a realização de trabalhos práticos.

CRITÉRIOS E METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO

A avaliação das aprendizagens dos formandos decorrerá ao longo de todo o curso, e em momentos específicos para o efeito. Assim, a avaliação será concretizada em 3 momentos distintos, mas complementares: avaliação diagnóstica e/ou inicial; avaliação formativa e/ou continua e a avaliação sumativa e/ou final.

  • No início do curso, efetuar-se-á uma avaliação diagnóstica com o objetivo de aferir o nível de conhecimentos dos formandos face ao tema a desenvolver. Este momento permitirá ao formador ajustar objetivos, conteúdos, técnicas e métodos de acordo com as especificidades do grupo de trabalho. Este momento de avaliação não tem qualquer intenção classificativa.
  • Durante o curso, procederemos a uma avaliação formativa sustentada na realização de atividades de avaliação de caracter mais prático como forma de regulação da aprendizagem, servindo para avaliar se os formandos estão a progredir no processo de aprendizagem e permitindo assim fazer os devidos ajustes à formação por parte do formador. Esta avaliação será sustentada num conjunto de critérios que seguidamente apresentamos, bem como a realização de algumas de fichas de trabalho e de exercícios práticos.
  • No final do curso, tendo por base uma avaliação de carater sumativa, pretendemos aferir se os formandos atingiram os objetivos propostos neste curso permitindo-lhes a obtenção de uma classificação final. Esta avaliação será de caracter práticos e permitirá a obtenção no processo final de um certificado de formação profissional.

Critérios de avaliação e respetivas ponderações:

  • Avaliação diagnóstica: não carece de classificação
  • Avaliação formativa (40%):
    • 5% Assiduidade;
    • 5% Pontualidade;
    • 5% Participação;
    • 5% Espirito de Equipa
    • 20% Participação e realização das propostas de trabalho e exercícios práticos;
  • Avaliação sumativa (60%):
    • 60% Avaliação Teórica/Prática (exercícios práticos)

Respeita o critério assiduidade nesta formação é um requisito fundamental, na medida em que existem competências técnicas que só podem ser adquiridas em contexto de formação prática pelo que será condição obrigatória a frequência de 95% do total de horas do respetivo curso (ver regulamento interno da formação).

O resultado final desta avaliação é expressa quantitativamente numa escala de 1 a 20 valores e resulta da média ponderada dos critérios acima referidos.

Terminada a ação, pedir-se-á ainda aos formandos que preencham um inquérito por questionário para avaliar o nível de satisfação face à formação ministrada (avaliação da reação)

RECURSOS PEDAGÓGICOS
Videoprojector, cadeiras, mesas de trabalho, armários, quadro branco, apagador e marcadores, folhas brancas, pastas individuais, canetas, documentação fornecida pelo Formador e outro material que este recomende para o desenvolvimento das sessões.

ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS

Recursos físicos/espaços: uma sala teórica e outra prática (área total de 31 m2) com capacidade adequada ao número dos formandos (15) e devidamente equipadas com o material necessário ao desenvolvimento de cada ação.
Material de apoio/equipamentos: máscara de reanimação cardiorrespiratória, manequins para prática de suporte básico de vida; esfigmomanômetro; estetoscópio; medidor digital de pressão arterial; termómetro digital; lanterna de diagnóstico; tesoura; talas de madeira; compressas, ligaduras, fita adesiva, lençol de urgência e luvas.

Informação adicional

Duração

25

Horário

Laboral, Pós-Laboral

Unidades de Crédito Conferidas

5 UC